DÉRBI À MODA DO PORTO



Campeonato Nacional de Juniores A – 22ª Jornada
Boavista vs FC Porto
Parque Desportivo de Ramalde – Porto
Sábado, 3 de Fevereiro de 2018


Nervosismo, dedicação, emoção e por fim desalento. Não deverão existir melhores palavras para descrever o dérbi da cidade Invicta que viu o FC Porto vencer por 2-3, já no último lance do jogo, com um belo golo de Miguel Magalhães.

O Boavista entrava em campo frente a um FC Porto líder e a jogar para cumprir calendário. Por outro lado, e a depender do jogo entre Chaves e Vitória, o Boavista entrou na partida com algum nervosismo, deixando o comando do jogo para a equipa de azul e branco. Com um domínio de posse de bola mas sem criar grandes situações de perigo, o FC Porto acaba por chegar ao golo na sua primeira oportunidade, com um bom trabalho de Mateus e finalização de Vítor Ferreira, um dos elementos em destaque na equipa dos Dragões na primeira metade da partida.

Perante uma moldura humana bastante assinalável e com ambiente de dérbi, o Boavista jogava a passagem à próxima fase do Campeonato Nacional de Juniores e não demorou a responder por intermédio de Magalhães que deu seguimento a uma jogada rapidíssima conduzida por Marcos Paulo que acabou por cruzar da direita para a finalização do seu colega de equipa. Os da casa chegavam ao empate e acabam por dominar o restante da primeira parte, tendo o FC Porto ameaçado a baliza axadrezada próximo do final do primeiro tempo por intermédio de Junior Maleck a corresponder a um excelente passe de Afonso Sousa.

Chegávamos ao intervalo e as notícias vindas de Chaves não eram animadoras para o Boavista que via o Vitória a vencer por 0-1. Perante este cenário a segunda parte trouxe uma equipa da casa com clara vontade em vencer e sob o comando de Marcos Paulo, o Boavista criou excelentes oportunidades de golo e a querer avançar no marcador. O 2-1 acaba por surgir numa grande penalidade bem assinalada por Hugo Pinheiro, por mão na bola de Cláudio Silva. Chamado a converter, um dos homens que mais batalhou durante a tarde, Nélson acaba por permitir a defesa de Ricardo Silva ainda que na recarga faça o 2 golo do Boavista da tarde e explosão de alegria nas bancadas. O Boavista estava na frente e sentia-se a esperança a renascer entre adeptos e jogadores da equipa da casa.

Durante os 10 minutos seguintes vimos o Boavista a controlar o jogo mas, aos 72 minutos e após falha de Ricardo Costa, Junior Maleck faz um golo soberbo e acaba por empatar o jogo. Momento alto da tarde para o mexicano, que continua com a sua veia goleadora. A partir daqui vimos um jogo equilibrado, com as equipas expectantes, até que, já bem perto do final do jogo, o capitão João Sardinha esteve perto de marcar para o Boavista permitindo a defesa a Ricardo. Na jogada seguinte, golpe de teatro e desânimo total nas bancadas deste belo complexo desportivo. Jogada de insistência de Maleck pela esquerda, cruzamento rasteiro para a área onde, o suplente Miguel Magalhães que estava em campo há apenas 10 minutos, acaba por fazer uma finalização certeira, sem possibilidade de defesa para Luís Trindade.

Final da partida, desalento dos axadrezados mas deixam uma imagem bonita de uma equipa bem organizada e que merecia pelo menos passar à próxima fase. Do lado dos dragões, seguem para o apuramento de campeão após uma moralizadora vitória sobre os eternos rivais da cidade do Porto.

Nota de destaque para o muito público presente, de ambas as equipas, e um ambiente bonito entre todos.

Melhor em Campo Boavista: Marcos Paulo
Melhor em Campo FC Porto: Afonso Sousa
Todo o conteúdo deste blogue é protegido por Direitos de Autor e Direitos Conexos, e Direitos da Propriedade Industrial, ao abrigo das leis Portuguesas e da União Europeia, convenções internacionais e outras leis, não podendo ser utilizado fora das condições admitidas neste blogue e sem consentimento da Rádio Voz Desportiva.

0 comentários: