INICIATIVA - AMIGOS DA RAMPA DAS BALEIAS EM SETÚBAL

   Setúbal,terra que cheira a peixe assado a cada esquina,do choco frito e das laranjas doces,da Arrábida e suas praias,dos golfinhos e alcorrazes,do moscatel que inspira poetas e fadistas,do seu olhar para Tróia no horizonte,de um mar que recebe um rio azul... sem acesso a ele.

   Este é um problema que se vem agravando ao longo das últimas décadas para quem quer "arrear" um barco na água para usufruir de um pouco do que esta terra nos oferece.Sendo Setúbal uma terra que sempre viveu do mar,hoje é madrasta para a náutica de recreio. Ter barco actualmente é considerado um luxo,facto que não estará ironicamente longe da realidade visto que muitos deles além de pagarem IUC elevados estão fechados em garagens ou espaços pagos porque existem poucas condições para entrarem no rio.

   Vendo as alternativas possíveis,existe um clube naval a rebentar pelas costuras em termos de espaço (já de si reduzido),um horário de acesso incompatível para quem sai para o mar de madrugada,uma rampa inutilizada e uma grua que além de caríssima não teria capacidade de resposta em caso de aumento do numero de utilizadores. Relativamente ao espaço para estacionar carros e atrelados teria de ser utilizada parte da estrada em frente.

   Sem esquecer que existe ainda o centro náutico junto ao trem naval e a Marina Marbella,bem como a doca das Fontainhas que em qualquer dos casos fogem ao orçamento da maioria do comum cidadão,apesar desta última ter uma enorme lista de espera.

Considerando o facto de existirem actualmente em Setúbal duas escolas a darem formação constante com vários cursos durante o ano a juntar aos inúmeros navegantes locais e forasteiros,o fluxo de barcos para entrarem na água afunila nos dois acessos grátis,embora sem as condições mínimas de segurança. Falamos concretamente a rampa da Gávea junto ao Outão e a rampa das Baleias em frente ao parque industrial da SAPEC.

Embora com menos utilizadores,geralmente com barcos pequenos e viaturas todo terreno,a rampa da Gávea representa um perigo acrescido pelo facto de se tratar de uma rampa muito antiga que dá acesso ao areal na baixa mar ou directamente à agua na praia mar. Entrar entre mares faz com que se fique muitas vezes atascado na areia.

   A rampa das Baleias é a maior porta de entrada para o rio mas também a que gera maior preoculpação entre os amantes da náutica. Onde outrora funcionara para além da rampa de acesso livre,um local onde se podia parquear barcos e viaturas,utilizar uma maquina de lavar de alta pressão,maquinas de vending que pese embora estes serviços fossem pagos eram bem aceites pelos utilizadores. Actualmente resta uma rampa bastante degradada bem como o seu molhe de protecção,com pedras espalhadas por todo local reduzindo a largura da mesma e aumentando o perigo para os carros atrelados. Não existindo iluminação durante a madrugada,esta é feita pelos faróis das viaturas que se cruzam em manobras gerando encandeamentos e por vezes acidentes perfeitamente evitáveis.

   Durante as épocas das Douradas e Choco,o numero de utilizadores aumenta quase exponencialmente. Chegar as 7:00 horas é garantida de centenas de metros de fila ate atingir a água,carros a patinarem,motas de água a caírem de cima dos atrelados sem esquecer da área circundante onde reinam os buracos e entulho.

      Chega a ser caricato o facto de inúmeras vistorias da capitania do Porto de Setúbal serem efectuadas às embarcações nesse local ignorando o estado de degradação.

   Com a apresentação do projecto de investimento megalómano da Marina e área envolvente por parte da Câmara Municipal de Setúbal,um dos utilizadores da rampa não satisfeito e pouco crédulo com o projecto resolveu ir ao encontro da Presidente Maria das Dores Meira e pedir uma reunião para falar sobre a náutica de recreio no município em comparação com outros locais no Distrito. Se Sesimbra,Moita,Montijo,Barreiro,Sines,Cova da Piedade,entre outros locais tem rampas de acesso grátis e boas condições porque é que Setúbal sendo Capital de Distrito e com um elevado numero de desportistas náuticos não tem?
   Apesar da simpatia e compreensão por parte da Presidente do Município a resposta foi que a autarquia não tinha poderes para fazer nada porque toda a orla costeira está sobre a autoridade da APSS.
   É então que surge no facebook um grupo com o nome "Amigos da Rampa das Baleias" com o intuito de para além de preservar o local,alertar as autoridades locais para esta necessidade que existe em Setúbal. O grupo está aberto a toda a gente que queira aderir e já conta com cerca de 400 menbros.

   Durante as tempestades que tem vindo a assolar p país,surgiu a nessecidade de uma intervenção rápida no local para a limpeza de lixo trazido pelas vagas e remoção de pedras soltas do molhe. A data marcada é dia 18 de Março,pelas 7:30 horas da manhã,altura em que a maré começa a vazar permitindo assim o inicio dos trabalhos. Dado se esperar uma boa adesão à iniciativa,os trabalhos não deverão ocupar muito tempo sendo o que sobrar para um salutar convívio.
   Pede-se a quem aderir que se possível levem pás,enxadas,luvas,baldes ou outros acessórios que ajudem na limpeza do local.

   Por um acesso livre a um rio que é de todos!

IN. AMIGOS DA RAMPA DAS BALEIAS


Todo o conteúdo deste blogue é protegido por Direitos de Autor e Direitos Conexos, e Direitos da Propriedade Industrial, ao abrigo das leis Portuguesas e da União Europeia, convenções internacionais e outras leis, não podendo ser utilizado fora das condições admitidas neste blogue e sem consentimento da Rádio Voz Desportiva.

0 comentários: